30 ANOS DO ECA- ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.

Publicado em: 03/08/2020

30 ANOS DO ECA- ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.
30 ANOS DO ECA- ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.
Neste mês de julho, comemoramos os 30 anos do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).
E pensando na importância de falarmos sobre alguns desses DIREITOS das crianças e adolescentes, essa semana iremos compartilhar os 5 principais motivos para ser contra o Trabalho Infantil.
1º SAÚDE FÍSICA PREJUDICADA
Prejuízos do trabalho infantil para crianças e adolescentes são comprovados pela ciência que os prejuízos relacionados ao trabalho infantil são inquestionáveis. Como, em geral, muitos destes prejuízos não são percebidos imediatamente, há uma falsa conclusão de que eles não existem.
A população em geral não acompanha a vida de crianças que trabalharam até sua idade adulta.
Com isso, não possuem critérios objetivos para avaliar estes prejuízos, se deixando levar pelo senso comum.
2° DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL PREJUDICADO
Pesquisas comprovam que crianças e adolescentes que trabalham tem rendimento escolar abaixo da média, contribuindo com a defasagem idade série e com o aumento da evasão escolar.
3° NÃO TEM TEMPO PARA BRINCAR
Especialistas em educação, psicologia e desenvolvimento infantil são unânimes em afirmar que o brincar é essencial para o desenvolvimento integral de uma pessoa.
Crianças e adolescentes que trabalham perdem a oportunidade de brincar, podendo se tornar adultos emocionalmente prejudicados.
4° EXPOSIÇÃO A RISCOS E PERIGOS
Diversas atividades profissionais oferecem riscos, inclusive para adultos. Acidentes de trabalho atingem milhões de pessoas ao redor do mundo, muitas vezes levando-as à morte. Com as crianças, isso é ainda mais grave. Ao ficar nas ruas, além dos perigos de acidentes de trânsito, por exemplo, crianças e adolescentes ficam mais vulneráveis à criminalidade. Ao atuar em ambientes industriais, têm mais chances de sofrer acidentes com máquinas, ferramentas ou equipamentos.
5° NÃO DEVEM ASSUMIR O SUSTENTO A CASA
Ajudar nas atividades domésticas é bem-vindo, dentro de critérios adequados, porém, não cabe a crianças e adolescentes ajudarem no sustento da casa. Esta função é dos pais e/ou responsáveis que, se necessitarem, deverão contar com auxílio do Estado. A falta de programas de auxílio deve ser cobrada do poder público. Não cabe às crianças e adolescentes substituir o que famílias e governos deixam de realizar ou oferecer.
 
 
 
 
 

GALERIA DE FOTOS


Últimas Notícias

Programa Itaú Social UNICEF

Programa Itaú Social UNICEF

Programa Itaú Social UNICEF

11ª Feijoada da Liga

11ª Feijoada da Liga

11ª Feijoada da Liga